Férias, quando?



Já está tudo a pensar nas férias, certo?

Estamos a meio do mês de Maio e tenho a certeza absoluta que todos já estão a parar junto às montras das agências de viagens nos centros comerciais ou mesmo a usar o vosso tempo de reflexão no WC para passar as vistas na última edição da revista do Inatel.

Para quê?
Para podermos começar a pensar no ângulo e filtros perfeitos a colocar nas nossas fotos do instagram. E isto é importante porque a raça humana adora mostrar ao mundo que está de férias e que tem bom gosto nos locais que frequenta.

O que é certo é que escolham vocês o que escolherem como destino de férias, ele vai ser aquilo que vos prejudique o menos possível na carteira.

Os únicos requisitos que os locais têm de ter para entrarem na nossa análise como destino de férias são:

- Wi-fi (Internet wireless para todos aqueles que não sabem o que é Wi-fi)
- Mini-bar no quarto ou bar do hotel sem hora de fecho
- Praia ou piscina no hotel
- Ser barato ou baratuxo ou quase terem de nos pagar para irmos para lá
- Uma paisagem bonita à volta

E é isto!
Acabou a lista!
É só disto que precisamos para termos direito às "sopas e descanso" que qualquer português precisa depois de um ano a aturar um chefe que percebe menos do que nós de qualquer assunto relativo ao labor e de colegas de trabalho que passam a vida a fazer pausas de 10 e 10 minutos para ir fumar um cigarro.

Porque o português é isto mesmo: alguém que é superior a toda a gente, mesmo que seja português.
Não há ninguém melhor do que nós em ser superior!

Só é pena que Portugal não seja um país superior por estar carregado de portugueses em tudo o que é canto.

Bem, eu já decidi para onde vou de férias... Diziam que todos tinhamos de ir a Cuba antes do Fidel falecer, logo, o meu próximo destino de férias parece-me ser bastante evidente: Estados Unidos da América.

Porquê?
Porque quero ver o que meia dúzia de meses de governação do Trump fez aquele país.
Ah! E tirar fotos. Muitas fotos! Na estátua da liberdade, nos estudos da NBC, em Rockefeller Center e basicamente em todos os sítios que possa criar mossa em toda a gente que se espume de inveja por eu lá estar.

Infelizmente nada disto será real, pois não é um destino barato ou baratuxo e eu não tenho dinheiro para lá ir. Vou ficar por cá, porque o melhor turismo é aquele que se faz dentro de portas.. Pelo menos é o que eu me estou a tentar convencer enquanto sofro e choro por dentro por não ter condições monetárias para nada fazer.


Insanity - A primeira semana





No dia 24 de Abril de 2017 iniciei o Insanity.

O que é isso de Insanity?
É um programa de fitness desenvolvido pelo Shaun T.

Em que consiste?
Em exercícios de cardio ou como diz o meu irmão "saltos, saltinhos e coisinhas que te metem a suar".

Porque faço isto?
Porque estou balofo e porque o programa funciona.

Como é que sabes isso? Esse tal de Shaun T paga-te para fazeres publicidade?
Não, não paga.. Antes pagasse. Reconheço os resultados do Insanity porque já o fiz uma vez e fiquei muito supreendido com os resultados obtidos. Aliás, eu e toda a gente que me conhece!
Só para terem uma ideia... Foi há cerca de 4 anos atrás que fiz o Insanity pela primeira vez e perdi cerca de 20 quilos nos dois meses de duração do programa.

E como é que isso está a correr agora?
Estou vivo! Só isso importa. O importa é chegar ao Domingo.. o dia de descanso!

Só para terem uma noção...
Quando iniciei o Insanity pesava 89,3kg e neste momento estou com 86.7kg em apenas uma semana!

"Ah Tito! Mas o peso que perdeste é apenas água!!"

E? Reduziu na balança, certo? Se estivesse quietinho no meu sítio, sem fazar nada, ela nem mexia e continuaria nos 89 kg e qualquer coisa.

A parte boa de tudo é que já respiro melhor.
A parte má é que sinto todos os músculos do corpo..
A parte mais ou menos é que estou lesionado num pé já há umas semanas (velha mania que sou jogador da bola...) e isto tem piorado com tanta movimentação e esforço. Mas... não quero saber disso para nada!! Acredito que sejam truques do meu corpo preguiçoso habituado a não fazer nenhum e a querer estar quietinho no seu canto sem fazer nenhum.

Mas o que tenho feito que difere da minha primeira aventura no Insanity?
Além dos exercicios tenho desenvolvido especial atenção à volta da alimentação. Sim, eu estou a ter muito cuidado com as refeições e principalmente com guloseimas, bebidas e comidas daquelas mesmo gostosas mas que fazem muito mal à saúde se ingeridas sem regras.

O que vos posso dizer mais?
Para já nada. Apenas deixo a promessa de que se sobreviver a mais uma semana estarei aqui a relatar os feitos atingidos!

Agora e só para terminar já posso começar a usar hashtags de gente saudável? Ok, vou tentar:

#fitness #deusnocomando #avidasãodoisdiaseExercicioÉparatodosOsdias #saude #saudável #avidaéboa #homemnoleme #shaut #insanity #avidaéminha  #comidinhaSaudavel #dietagostosa

Enchi o saco - Parabéns à sua Alteza!



Só para desejar um feliz aniversário ao Afonso de Santa Maria João Miguel Gabriel Rafael de Herédia de Bragança, ou seja, o "príncipe" de Portugal.



Enchi o saco - O Nada!



O nada engloba muita coisa. Porque razão não posso pensar em nada? Enchi o saco com as pessoas que não me deixam pensar em nada.



Como perder 10 kg em apenas 2 meses - a solução




Cheguei à conclusão de que uma vida saudável depende da perspectiva de cada um.

Posso ser saudável a jogar Playstation 12 horas por dia enquanto as outras 12 as passaria a dormir, certo?

Posso ser saudável a fazer crossfit e essas cenas todas da moda enquanto tiro selfies em frente ao espelho só para mostrar o meu telemóvel novo e tapo a minha cara asquerosa com o mesmo, certo?

Ora, sei bem que é necessário correr. Acreditem que sei!! Esposa, mãe, pai, tio, irmão, avó, prima, etc. sei mesmo! Escusam de mo estar sempre a lembrar.

Compreendo que seja necessário controlar o que se come e acima de tudo fazer uma alimentação saudável e equilibrada.  Esposa, mãe, pai, tio, irmão, avó, prima, etc. sei mesmo! É escusado estarem-me sempre a falar da roda dos alimentos, ok?

Dizem-me que qualquer movimento é melhor do que aqueles que eu efectuo nas horas dos meus dias: quieto e parado.  Esposa, mãe, pai, tio, irmão, avó, prima, etc... Desculpem, mas discordo. Estar quieto e parado é das melhores coisas do mundo!!

Nos últimos dias dei por mim a pensar que têm sido várias as tentativas de fazer exercício. No entanto, todas faliram quase no início porque estavam desde logo condenadas ao fracasso.

Porquê?
Porque a carne é fraca.
É verdade...
Olhar para os cozinhados da minha mulher (e para os seus bolos.. Oh meu Deus os seus bolos!!!) e não os poder fazer desaparecer como o David Copperfield fez desaparecer aviões é um martírio e uma absoluta injustiça.

No entanto, dizem-me: "Tens é de ter força de vontade" ao que respondo "Vocês falam do que não sabem... Porque ter aquele frango assado ou aquele bolo de chocolate a olhar para mim e não poder fazer nada para os apagar da face da terra é injusto e, por isso mesmo, eu ataco-os com tudo o que tenho e eles desaparecem num instante. Nem que para isso tenho que esperar que toda a gente vá dormir cá em casa para assaltar o frigorífico."

E a esta altura do texto vocês começam a interrogar-se onde é que isto vai parar, correcto?
Nem eu sem bem, mas provavelmente com um olho pisado visto que finalmente toda a gente vai perceber porque é que a comida acaba mais depressa cá em casa do que seria espectável.

Mas sei que tenho de fazer publicidade ora aos bolos ora aos cozinhados da minha senhora que a vida está difícil e isto são coisas vindas do Divino.

O problema?
É que tanta Divindade vai directamente para a barriga, coxas, braços flácidos e essas cenas todas que nos fazem aparentar ser uns cachalotes vestidos de pele humana.

Resultado?
Barriga, coxas, braços flácidos e essas cenas todas que nos fazem aparentar ser uns elefantes vestidos de pele humana.

Resolução?
Acabar com a barriga, coxas, braços flácidos e essas cenas todas que já falei anteriormente e que nos fazem aparentar ser uns badochas ambulantes.

Como?
Opah, não sei.

Muitos dizem que "as pessoas mais bem dispostas do mundo são os gordinhos". MENTIRA!
É impossível ser feliz com tanta banha acumulada... Acreditaria nisso se desse para sugar e vender essa mesma banha. Meus amigos, estaria rico!! Ao invés disso, mandam-me correr para que ela desapareça...

Uma coisa é certa.. Hoje comecei a fazer exercício (não digo o quê para já!) e deixo a promessa de ingerir apenas a dose diária recomendada para um ser humano e não para três de forma a perder pelo menos 10 kg em dois meses. É este o meu objectivo!

E sim, sei que pelo meio há o Natal e os doces e essas coisas todas... Mas mesmo assim vou arriscar e abandonar estes quilos e sem olhar para trás.

Serei um género de "mágico da gordura" que arrisca tudo: fazer desaparecer os trigliceridos e essas coisas que as análises dizem estar fora dos valores normais enquanto resisto às tentações da Andreia Aguiar Cake Designer. Desejem-me sorte!



A fada do soco


Necessito de começar este texto com uma confissão: Eu, Tito Pinto, ressono!
Sim, eu ronco. Por vezes "que nem um animal" segundo certas fontes.

E sim, ao que parece alguém se sente incomodada com isso...

Acho que faço tanto barulho que às vezes julgo que vou acordar sozinho ou com os papéis do divórcio na mesinha de cabeceira. Infelizmente, acordo pisado!

No início, nunca percebi muito bem o porquê de acordar com aquelas nódoas nos braços.
Pensei várias vezes e procurei como um louco cá em casa, medicamentos que pudessem estar a ser usados e misturados na minha bebida de forma a me fazerem maldades. Não encontrei nada!

Mas também, se alguém estivesse a fazer isto eu não ia encontrar as coisas de forma fácil, certo?
Pelo menos é o que eu acho depois de me ter tornado perito em casos de polícia após ter obtido equivalência no mestrado de séries policiais.

Felizmente descobri a causa das nódoas negras há uns dias: sou espancado durante a noite.

É verdade! Coitado de mim.

Como? Quando? Porquê?
Já vos explico.

Sempre tive um sono tranquilo e um acordar majestoso e repleto de boa disposição. Vivia num mundo lindo e que me começa a deixar saudades desde que a minha mulher se assumiu como lutadora de MMA durante a noite.


Muitos me falaram da queixeira da "My Snoring Solution", mas acredito que isto só ia lá a dormir com uma armadura!
Basta um simples ronco e já estou a levar uma cutucada.
Se o ressonar for um pouco mais profundo já vale uma cotovelada ao nível das costelas e acreditem que este me acorda com um pouco de falta de ar.

Estava a ficar com medo de dormir e achava ridículo apresentar queixa na polícia porque ia ser gozado. A solução da armadura não fazia sentido na minha cabeça, pois acredito que ainda ia sair lesado da história e com mazelas mais profundas ora físicas ora psicológicas.

Não me imaginava a dizer o seguinte: "Queria fazer uma participação sr. agente. A minha mulher bate-me enquanto durmo. Bate muito! Estou todo marcado.. Olhe para isto!".
E mostrava o corpo enquanto eles se riam e começavam a pensar a maneira mais engraçada de contar a minha história nas catacumbas da esquadra aos outros oficiais de justiça.

Acho ridículo.

Foi aqui que resolvi tomar medidas!!
Deito-me com ela e espero que ela adormeça.
Depois, saio do quarto.
Durmo no corredor, junto ao quarto.
Não consigo ficar muito longe dela... é o amor...
No entanto, o truque está no telemóvel, pois coloco sempre o despertador para vinte minutos antes da hora da alvorada da minha fada do soco de forma a lhe possibilitar um acordar comigo ao lado e não haver desconfianças de nada.



Resultados? Muitos.
Ela dorme quem nem uma princesa e eu passei a ter a coluna alinhada por dormir no chão... Nunca pensei que este método funcionasse.



39 - Um recado para ti




O calendário assinala a data e alguns até podem considerar muitos meses.
O facto é que são trinta e nove.
Sim, isso mesmo. Trinta mais nove em cima!

Bem vividos.

No dia zero nunca pensei chegar a esta altura e poder escrever este texto; Verdade seja dita que nunca tomei a verdadeira consciência da sorte que me batia "à porta" naquele 12 de Junho.

Sorte? Não.
Vida! E como passei a amar esta coisa chamada "vida"...

Elaboro este texto envolvido em algo que muitos buscam, mas poucos encontram.
Escrevinho estes parágrafos mergulhado em felicidade.

Quem nunca, certo?
Não! Não está certo.

Ninguém tem o que eu tenho.
Desculpem a ousadia e manifestação de orgulho.

Ninguém!

Seria bom que tivessem.
Inveja?
Alguns, provavelmente.

Ego elevado ao máximo?
Claro que sim. Perdoem-me!
Ou não! Já não quero saber disso para nada.

Falo de amor na primeira pessoa.
Regozijo-me no bem-estar do seu abraço, na carícia das suas mãos; reconforto-me e ganho forças nas suas palavras contra todas as intempéries.

Não sou adepto de tatuagens no meu corpo, no entanto o seu nome está gravado em mim, por toda a parte e basta um fugaz pensamento para ela me roubar um sorriso mesmo estando ausente fisicamente.

É isto o amor?
É sim.

Começa em "A".
Termina em "A".

E a mensagem para ela é um "amo-te" neste blogue de humor, mas também e sempre que necessário... de amor!

Parabéns a nós minha linda!

Reclamar, reclamar e reclamar!




Reclamar: Na maior parte das vezes, acto ou efeito de barafustar só porque sim.

É verdade, a necessidade constante de reclamar é intrínseca ao ser humano!
A super necessidade de reclamar contra tudo e todos faz parte do português!

Gostaria de partilhar convosco os factos que me levam a pensar tal coisa.

1º Quando nascemos já estamos a chorar.
Provavelmente reclamamos por estar a sair do quentinho para o mundo exterior.
Dei por mim a pensar e acho que nunca ouvi nenhum médico dizer que os bebés choram dentro da barriga da mãe, certo?

2º Quando somos crianças fazemos birra porque ninguém nos responde às trezentas perguntas que fazemos e que consistem apenas nisto: "Porque é que ....?".
Basicamente, reclamamos de não sermos compreendidos. Apenas queremos saber. Só isso!
Eu cheguei mesmo a pensar que o mundo dos adultos tinha medo que eu reunisse a informação necessária para conquistar o mundo com chupa-chupas, bonecos dos Transformers ou mesmo um xilofone (impressionante como é possível ter uma infância sem consolas não é juventude de hoje?)

3º Em adultos a nossa capacidade crítica torna-se ainda mais acérrima, mas também mais estúpida, visto que a reclamação atinge o nível extremo. 

As reclamações são sobre:
- Políticos (sejam eles de esquerda, direita do centro ou do cantinho).
- Fumadores (simplesmente porque existem)
- Chuva (porque molha e queríamos calor)
- Sol (porque provoca calor e queríamos um tempo mais morninho)
- Tempo morninho (porque queríamos que o S. Pedro se decidisse pela chuva ou pelo sol. O meio-termo mata-nos!)
- O amigo a quem ligamos às 10h ainda não retornou a chamada e já são 23h.
- O estrugido que deixamos ao lume e o marido se esqueceu de mexer e por isso queimou
- A roupa que o marido deixou no chão do quarto de banho e a toalha molhada em cima da cama
- O facto de no Facebook a partilha de imagens e posts não resolverem a fome em Africa
- O carro do vizinho ser melhor do que o meu
- O meu telemóvel não tira fotos em condições. O dos outros é que é!

4º Morte
Vivemos sem saber viver e sempre com o intuito de nos desviarmos da morte. Reclamamos com ela, mas esquecemo-nos que mais de metade das coisas que tudo o que fazemos na nossa vida nos coloca cada vez mais perto dela. Isso mesmo, viver mata. Às vezes há quem diga que ela "vem cedo demais"... Não, não vem. Ela chega sempre na hora certa. Não acredito que a senhora que transporta uma foice pesadíssima por aí saia da sua casa para vir buscar alguém ao engano...

Agora vou mexer o estrugido e arrumar a roupa antes que a minha mulher reclame comigo.
Eu já reclamei de várias coisas com ela, mas perdi sempre. Mas também, verdade seja dita... ela tem razão em tudo.

E a quantidade de vezes que eu usei o verbo "reclamar" neste texto? Merece alguma reclamação?
A ver vamos.

11 de Setembro - Vamos falar sobre isto abertamente?


O 11 de Setembro foi das piores coisinhas que aconteceram no mundo e que infelizmente ficou registado nos livros da história do Homem como um dos mais lamentáveis, tristes e que provam a ausência de evolução em nós como espécie. Somos fantásticos a exterminar outras raças e já há várias que os nossos filhos, netos, etc. só vão conhecer através dos livros. Agora, nunca pensei que nos começássemos a virar contra nós mesmos à "velocidade cruzeiro" por causa da religião... Sou sincero! A religião, esse suposto elo de ligação entre o Homem e Deus, virou uma verdadeira fogueira onde tudo e todos querem pôr toda a gente a arder. Nenhuma está correcta a não ser a sua! No meu ponto de vista a inquisição transitou da Igreja Católica Apostólica Romana para todas as outras. É próprio do Homem: tudo o que é mau é que é fixe. Tem sido assim com Católicos, Muçulmanos, Testemunhas de Jeová, Budistas, ou melhor, é assim com aqueles que são estúpidos. Só isso! Porque felizmente há excepções!! Todos os outros, inclusive os Ateus, sabem respeitar as opções dos outros e conviver no mundo que a todos recebe. Desde o fatídico dia em 2001 o ódio aos muçulmanos tem aumentado. Por outro lado, o ódio dos extremistas pelo ocidente e por qualquer pessoa que se sinta livre também tem crescido ao ponto de verdadeiras chacinas estarem a acontecer em nome de um deus. Sim, deus.. com "d" pequeno. Outro ponto: repararam que disse "extremistas" ao invés de "muçulmanos"?! Pois é, eis a grande diferença! E é aqui que se distingue o troglodita estúpido do ser pensante. Passaram-se 15 anos desde que a Al-Qaeda fez o que fez, mas há inúmeros Bin's Ladens em cada esquina e só os que por aqui, em Portugal, se têm revelado podiam ser se os deixassem... ui ui! Qualquer um deixava o Bin para trás na escala da tirania num instante! E se neste cantinho à beira mar plantado há inúmeros exemplos tristes o que esperar que aconteça nos outros quatro cantos do globo? O impressionante é que estes seres adeptos da destruição têm acesso a esta coisa "nova" que são as redes sociais, o local onde todos vomitam o que pensam sem pensar - mesmo que seja merda em quantidade industrial! Se os problemas do mundo fossem resolvidos no Facebook com partilhas de fotos, eventos e petições estava tudo bem não estava? Mas parece que isto não sai da cepa torta e a tendência é piorar cada vez mais. Tenho eliminado muitos extremistas-católicos e extremistas-ateus das minhas redes sociais, deixando apenas aqueles que considero serem os "líderes da estupidez" só para ir "metendo o olho" ao que essas abéculas vão dizendo. Acho que enquanto a Europa e o Mundo se dedica a construir novos muros por aí fora essas pessoas deviam destruir os muros da ignorância, do egoísmo e do orgulho que ergueram à sua volta. É triste e fruto de pessoas mimadas com o umbigo cheio de qualquer coisa, mas ausentes de tudo o que valha realmente a pena. Ultimamente muitos se têm revoltado com o Trump lá dos EUA quando na realidade são uma grande TrAmpinha como ele. Sim, foi uma tentativa de trocadinho com "trampa". Resumindo porque o texto já vai longo: alguns religiosos enervam-me por se dizerem religiosos mas serem tudo menos isso. Respeito mais um ateu convicto e realizador de boas obras ora com a sua família ora com desconhecidos do que um senhor ou senhora religiosa que apenas mantém a aparência da santidade no templo religioso. Aqui em Portugal, o verdadeiro 11 de Setembro tem sido a televisão portuguesa! Sinceramente, não sei o que se passa lá na programação nos EUA, mas aqui a Al-Qaeda ganhou: a destruição está feita. Parabéns a todos os directores dos canais generalistas portugueses com o lixo que nos presenteiam! Facilitam imenso a educação das mentes jovens que possuímos cá em casa.. é só dizer: "Estás a ver isto? Não faças". Ou então, no zapping, passar os canais tugas à frente. Alguns, não merecem o tempo de antena (e €€€) que lhes dão.

Dia da criança: uma história não tanto verídica quanto se imagina


Faz hoje 6 anos que cheguei a casa e vomitei no meio da sala.
O meu pai perguntou-me: "Estás bem?"
Respondi em dificuldade: "Sim, estou a bolsar.. Só isso! Estou a honrar o dia da criança."
Hoje, a verdade veio ao de cima! Conversa puxa conversa, descaí-me na história e o meu pai ficou a saber que naquele dia, há 6 anos atrás eu cheguei a casa com uma grande bebedeira.
E não, o meu pai não me foi criticar para o Facebook. 
Percebem a diferença?
Eu percebi quando ele me deu uma chapada e disse: "Mentir é feio e vou-te sempre 'sacudir as moscas' quando necessário".
Chorei! Não pela chapada, mas pelas palavras. Pelo ensinamento. Ok, e um bocadinho pela chapada que me deixou a face esquerda bem quentinha.
Percebem a moral da história?
É isto: assim que o meu pai vir este texto repleto de mentiras do inicio até ao fim eu vou levar uma chapada.
Porquê?
Porque é meu pai e sempre me "sacudiu as moscas" quando achou necessário e importante.
Ui Tito... Então o teu pai ainda te bate com essa idade?
Bate, mas de maneira diferente. Pulsa dentro de mim pela educação que me deu e que me tem permitido, ao contrario de muitos protegidos e a quem ninguém "sacudiu as moscas", não fazer figuras tristes ou julgar-me superior seja a quem for. Ninguém é melhor do que ninguém, mas a dar chapadas o meu pai foi melhor do que todos os outros. E foi bom professor, pois a minha mãe também as atribuia com um primor fenomenal!
Hoje, penso bastante num pequeno Tito lá no futuro a quem um dia darei chapadas... Será que ele escreverá um texto como este no seu Facebook? Acredito que não, pois com a evolução da espécie as coisas más ficarão para trás e, portanto, o Facebook já não existirá. Nessa altura, o meu filho simplesmente se aproximará de mim e dirá: "Pai, empresta-me 20€ para por gota no carro!!" ao que eu responderei "E arranjares um emprego, não?"
Tão bom quando as cenas se repetem, mas com personagens diferentes. Lembro-me que a primeira coisa que fiz depois do meu pai me ter dado aqueles 20€ foi enviar o meu CV para tentar conseguir um trabalho.
Ou então, tudo isto é mentira e começo a ficar mesmo com receio caso o meu pai veja este texto. A mentira é como bola de neve e acho que vou terminar por aqui. Ou então digo-lhe que isto é um texto criativo com o intuito de consciencializar as pessoas para a vida e o que nela é realmente importante; Que é mais uma tanga numa rede social... Acho que me safo com esta!
Bem, a ver vamos como isto corre... Se tiver um like dele neste texto significa que me livrei da chapada e só isso deixa-me feliz. Sim, porque o meu pai tem Facebook! É um gajo moderno.
Um dia destes, tenho é de fazer um texto para a minha mãe, porque ela também sabia dar umas boas palmadas. Fica a promessa, ok mãe?
Por fim, feliz dia da criança a todos... Principalmente às crianças que gostariam de ser crianças a 100% neste mundo de bosta que temos vindo a criar com a nossa estúpida passividade e lamentável egoísmo.